Mobile Container

Até recentemente, criar uma aplicação para múltiplos dispositivos, como smartphones ou tablets iOS ou Android, significava desenvolver várias aplicações, tantas quantas as plataformas visadas. Este facto implicava não só ter o conhecimento necessário sobre as plataformas em questão, mas também despender uma quantidade considerável de tempo a fazê-lo. Dependendo ainda da complexidade da aplicação, o resultado final seriam várias aplicações de difícil manutenção. Quantas mais plataformas alvo, mais estes inconvenientes ganhavam relevância.

Para colmatar estes pontos, linguagens de programação consideradas standard e direccionadas para a internet foram largamente adoptadas para distribuir aplicações por diferentes plataformas, visto que a larga maioria dos dispositivos possui em comum a capacidade de carregar e interagir com páginas web. Surgiram, assim, vários conceitos de aplicações para dispositivos móveis:

  • Aplicação web – É uma aplicação que é executada dentro de um navegador de internet normal, criada com tecnologias direccionadas para a web, mas com uma interface de utilização aparentemente nativa da plataforma em questão.
  • Aplicação nativa – É uma aplicação criada para uma plataforma em específico que usa as tecnologias requisitadas pela plataforma, como um Software Development Kit específico ou uma determinada linguagem de programação;
  • Aplicação híbrida – Consiste numa aplicação web encapsulada numa aplicação nativa. Acesso a características nativas da plataforma pode ser adicionado à aplicação web, que será depois distribuída como uma aplicação nativa.

De maneira a minimizar os esforços de desenvolvimento, manter o código fonte coerente entre as diversas plataformas alvo, conter a complexidade da aplicação e desse modo reduzir os custos de manutenção, as aplicações híbridas são a escolha mais indicada.

Existem actualmente várias frameworks de desenvolvimento de aplicações híbridas para dispositivos móveis, no entanto a eleita foi a framework Phonegap.

As alterações ao Web Container são semelhantes para iOS e Android, a única componente que difere entre estes dois Mobile Containers é a versão de Phonegap a utilizar em cada um, visto que são diferentes na maneira como se integram com o sistema operativo.

Por motivos óbvios, a interface do Mobile Container terá que distinguir entre smartphones e tablets, sendo adaptada ao tamanho do ecrã. Os esforços despendidos até ao momento no desenvolvimento deste container focaram-se no tablet, encontrando-se a versão para smartphones ainda numa fase muito prematura.